Jornal - O Sul - Especialistas indicam o que é possível fazer para se desvencilhar das dores da vida - Ana Paula Dias
Ana Paula Dias - Psicóloga | Butantã - São Paulo - SP
Psicóloga Butantã, Psicóloga Vila Sônia, Psicóloga Morumbi, Psicóloga Taboão da serra, Psicóloga Zona Oeste, Psicóloga Próxima ao metrô, terapia Butantã, Psicanálise Butantã, Psicoterapia Butantã, Psicoterapia Vila Sônia, Psicoterapia Zona Oeste, Psicanálise Zona Oeste.
302
post-template-default,single,single-post,postid-302,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,qode-page-loading-effect-enabled,, vertical_menu_transparency vertical_menu_transparency_on,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Jornal – O Sul – Especialistas indicam o que é possível fazer para se desvencilhar das dores da vida

Especialistas indicam o que é possível aprender para se desvencilhar das dores da vida

A dor e o sofrimento são gritantes e nos alertam para o fato de existir alguma coisa que está em desarmonia em nós. (Foto: Reprodução)

A dor e o sofrimento são sensações das quais os seres humanos literalmente tentam fugir. Isso acontece porque o sofrer tira qualquer pessoa de sua zona de conforto, apesar de trazer certo aprendizado.

“A saúde total é silenciosa, mas a dor é ruidosa. Quando estamos bem de saúde e o corpo está funcionando de maneira normal ou a alma está em paz, este silêncio físico e psicológico é o que traz o sentimento de conforto. A dor e o sofrimento são gritantes e nos alertam para o fato de existir alguma coisa que está em desarmonia em nós”, diz o psicanalista Caio Fabio, autor do livro “O que o sofrimento ensina”.

Mesmo que não desejado, o sofrimento pode trazer grandes ensinamentos, despertando nas pessoas a perseverança, a experiência em lidar com determinadas situações, a capacidade de superar conflitos e dores, e a resiliência (habilidade de se adaptar aos problemas que surgem na vida). Mas isso só ocorre com aquelas que conseguem se desvencilhar do “ciclo de sofrimento”.

“Na psicanálise, estudamos que nós temos uma tendência à repetição e observamos que são muitas as situações nas quais repetimos processos, pois aquilo é conhecido, e a pessoa quer resgatar ali algo que ela não conseguiu na primeira experiência. Tudo isso de forma inconsciente”, explica a psicóloga Ana Paula Dias, que atende pela plataforma Vittude.

A profissional orienta que as pessoas que passam por uma situação difícil encarem o sofrimento.

“Precisamos perceber que isso faz parte do mundo e vai acontecer com qualquer um. Então, devemos enfrentar e viver essa dor, porque, a partir disso, conseguimos entender o que está acontecendo.”

 

Como definir dor e sofrimento?

O sofrimento é a interpretação da dor. Na natureza, os animais feridos no embate sentem dor, mas eles não carregam sofrimento. Já nos humanos, que são aqueles capazes de perceber sua existência, além da dor, há a interpretação dela, que ocorre na objetividade de cada ser.

O sofrimento traz prejuízos?

Quando a pessoa sofre de autopiedade, o sofrimento fica ilimitado e perde toda a causa e efeito em relação àquilo que foi provocado. É quando vemos algumas pessoas que não têm nada (doença, problemas financeiros, por exemplo), mas sofrem de tudo. Estas são as pessoas muito difíceis de serem ajudadas, porque sofrem de si mesmas.

Como o sofrimento pode nos ajudar?

Se você não se entregar à autovitimização, o sofrimento e a dor são os melhores mestres da existência. Mas quando a pessoa se entrega, ela produz amargura e a ideia caprichosa de que deveria ser poupada de dores. Só que, quando a pessoa não quer um tratamento especial, o sofrimento ensina a ter sabedoria. Sem isso, ninguém cresce. Assim como nascemos chorando, nós crescemos com dores e privações.

Como superar

Você não é o único

O primeiro passo é reconhecer que momentos de dor e sofrimento não acontecem apenas com você. Todas as pessoas passam por situações difíceis na vida, então sabia que você não é o único a enfrentar problemas

Autoconhecimento

Uma das melhores maneiras de enfrentar o sofrimento é se autoconhecer. Descobrir quem você é de verdade vai te ajudar a identificar maneiras de vencer esta dor. Psicoterapia é indicado

Reconhecer responsabilidades

Alguns sofrimentos são frutos de escolhas (muitas vezes inconscientes) que fazemos. No processo de autoconhecimento é possível identificar que mudanças precisam ser feitas para evitar mais dores

Receptivo a ajudas

Não negue a ajuda das pessoas que amam você. Se elas estão estendo as mãos, é porque realmente querem auxiliar na sua caminhada

Acredite que tudo pode mudar

A dor não vai ser eterna. Acredite que este período de sofrimento vai ter fim e permanece firme