Jornal Extra - Aprenda como aceitar situações desagradáveis que acontecem na vida - Ana Paula Dias
Ana Paula Dias - Psicóloga | Butantã - São Paulo - SP
Psicóloga Butantã, Psicóloga Vila Sônia, Psicóloga Morumbi, Psicóloga Taboão da serra, Psicóloga Zona Oeste, Psicóloga Próxima ao metrô, terapia Butantã, Psicanálise Butantã, Psicoterapia Butantã, Psicoterapia Vila Sônia, Psicoterapia Zona Oeste, Psicanálise Zona Oeste.
306
post-template-default,single,single-post,postid-306,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,qode-page-loading-effect-enabled,, vertical_menu_transparency vertical_menu_transparency_on,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Jornal Extra – Aprenda como aceitar situações desagradáveis que acontecem na vida

Aprenda como aceitar situações desagradáveis que acontecem na vida

Evelin Azevedo

A vida é marcada por mudanças, e elas ocorrem o tempo todo. Algumas são datadas, como o resultado da eleição do novo presidente da República. Outras, podem acontecer de uma hora para a outra, como a perda de um emprego ou o fim de um relacionamento. O impacto destas transformações depende mais da pessoa que as sente do que necessariamente do fato ocorrido. É comum ouvir a frase “aceita que dói menos”, mas será que a aceitação diminui realmente a dor?

— A dor da frustração e da perda é inerente ao fato. A aceitação parte de um processo de reconhecimento de que aconteceu o que poderia ter acontecido. A dor diminui quando não há conflito com a aceitação e ao enxergar pontos positivos no fato ocorrido. Voltar a mente e a atenção para esses pontos podem aliviar a dor — afirma Juliana Sato, psicóloga da clínica Nutrindo Ideais.

A maturidade emocional é o maior aliado da aceitação diante de situações adversas. É preciso entender que negar aquele acontecimento não vai trazer nada de bom. Pelo contrário: pode piorar ainda mais a ocasião.

— Quando a pessoa não aceita determinada situação, a mudança se torna pesada, dolorosa, sofrida, revoltante, motivo para sentir culpa, em vez de ser uma mola propulsora para se manter motivado a realizar. Ao invés de usar a energia para superar aquele fato e avançar, a pessoa gasta a energia se lamentando — explica Paula Emerick, neuropsióloga e fundadora da Solace Institute.

Aceitar uma mudança não significa deixar de sofrer imediatamente. Toda perda ou frustração tem seu “tempo de luto” que precisa ser vivido. Fingir que não dói não ajuda em nada: só faz você se enganar.

— Quando algo não está sob nosso controle, a aceitação é o primeiro passo para que a pessoa consiga perceber que, a partir de agora, algo mudou e que ela precisará se reinventar. Porém, isso não significa que não haverá sofrimento. Pelo contrário. O luto é necessário para a recuperação, para que pessoa consiga, aos poucos, retornar o equilíbrio emocional. Mas, para que esse luto possa ser vivido, é preciso aceitar a perda — indica Ana Paula Dias, psicóloga que atende pela plataforma Vittude.

É preciso atentar para linha tênue que existe entre a aceitação e o conformismo — atitude de aceitar uma situação desfavorável ou incômoda passivamente. Para saber de que lado você está, o caminho é avaliar os impactos emocionais causados pela mudança.

— Se a minha aceitação está gerando sentimentos negativos, eu estou me conformando, porque me mantenho em uma situação que acredito que não possa ser modificada. Isto pode acontecer com quem tem a autoestima baixa, senso de incapacidade ou não merecimento muito forte — diz Paula Emerick.

Entender que mudanças fazem parte da vida e que todos vão passar por isso pode ser uma maneira de aliviar as dores que as transformações trazem.

— Todo mundo passa por situações difíceis na vida, não tem como escapar. As dores e as dificuldades fazem parte da vida e precisamos ter uma capacidade interna para poder superá-las — finaliza Marcia Ganime, psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio (SBPRJ).

Como melhorar

Entenda que nem tudo é como você quer

Frustrações acontecem com todas as pessoas. Nem sempre as situações ocorrem como foram desejadas. Você não tem o controle de tudo. Portanto, não se puna por causa disso

Liste aquilo que você não aceita

Às vezes, convivemos com situações que não aceitamos, como, por exemplo, a maneira que as pessoas nos tratam. Por outras vezes, somos surpreendidos por mudanças que são difíceis de aceitar. Faça uma lista de tudo aquilo que você não quer aceitar. Se forem muitos tópicos, separe por áreas, como “família” e “vida profissional”

Busque soluções

Ao lado de cada “não aceitação”, escreva uma possível solução, algo que você poderia fazer para passar a aceitar aquela situação ou para mudá-la e deixá-la de uma maneira “aceitável” para você

Parta para a ação

Depois de pensar em soluções, coloque-as em prática! Só assim você vai conseguir aceitar melhor os aspectos da sua vida que mais lhe incomodam

Invista em sua autoestima

Quando nos deparamos com situações que são difíceis de aceitar, normalmente ficamos com a autoestima abalada. Separe um tempo para cuidar de você, foque nas suas qualidades e faça atividades que gerem prazer para você

Procure o lado bom da situação

Este exercício é duro, mas fundamental para a aceitação. Tente olhar para o fato com uma visão positiva. Na pior das hipóteses, valerá de aprendizado

Compartilhe com alguém

Não guarde apenas para você o sentimento de não aceitação. Compartilhe com pessoas de sua confiança sobre a situação que está lhe fazendo mal e peça conselhos sobre o que fazer

a “não aceitação”, escreva uma possível solução, algo que você poderia fazer para passar a aceitar aquela situação ou para mudá-la e deixá-la de uma maneira “aceitável” para você

Parta para a ação

Depois de pensar em soluções, coloque-as em prática! Só assim você vai conseguir aceitar melhor os aspectos da sua vida que mais lhe incomodam

Invista em sua autoestima

Quando nos deparamos com situações que são difíceis de aceitar, normalmente ficamos com a autoestima abalada. Separe um tempo para cuidar de você, foque nas suas qualidades e faça atividades que gerem prazer para você

Procure o lado bom da situação

Este exercício é duro, mas fundamental para a aceitação. Tente olhar para o fato com uma visão positiva. Na pior das hipóteses, valerá de aprendizado

Compartilhe com alguém

Não guarde apenas para você o sentimento de não aceitação. Compartilhe com pessoas de sua confiança sobre a situação que está lhe fazendo mal e peça conselhos sobre o que fazer